Casamento feito à mão – parte 1: convites

Padrão

Como eu contei num post há uns dias, nosso casamento foi todo feito por nós mesmos, nossas famílias e amigos. Queríamos algo simples, rústico e bem pessoal, então colocamos as mãos na massa.

O primeiro detalhe feito por nós mesmos foi o convite. Um amigo fez toda a parte gráfica e nós decoramos os envelopes, cortamos e colamos tudo e colocamos tudo com o maior cuidado nas caixas do correio. Foram noites com a bunda sentada na cadeira depois do trabalho pra dar conta de fazer 35 convites, mas foi muito bacana poder imprimir nosso amor em cada um deles e, modesta a parte, eles ficaram um mimo. Olha só:

ImageImage

 

 

Porque metade de mim é amor…e a outra metade também.

Galeria

Ainda tem alguém aí?

Padrão

Sim, eu sei que sumi. Deve fazer um ano que nao apareco por aqui. É que de repente minha vida mudou completamente e eu, perdida no meio dessas mudanças todas, perdi também a inspiraçao pra escrever. Ainda tem alguém aí do outro lado?

Vale um update rapidinho?

–          Apliquei pro meu visto holandes em maio. Em junho recebi uma carta dizendo que o processo tinha mudado (pela milésima vez) e que eu tinha que mandar todos os documentos novamente. Mandei uns dias depois. Apesar de ter aplicado da Alemanha (onde Morava até ano passado) e ter tudo regular, meu visto só saiu no final de setembro. Tive que ir até Berlin buscá-lo e esperar uma semana lá pra ele ficar pronto. Pois é… pra uns o visto sai em 30 dias, pra outros em 3 meses.

–          Entreguei minha tese no comecinho de julho, defendi em agosto e me formei. Finalmente mestre em International Media Studies. Yey!

–          Entreguei as chaves do meu quartinho em Bonn (Alemanha) no final de julho. Me mudei nao-oficialmente pra Holanda em agosto (mas já estava mais aqui do que na Alemanha desde marco) e oficialmente no final de setembro.

–          Fui pro Brasil em outubro e fiquei por 5 semanas. Voltei dia 10 de novembro, tive uma entrevista de emprego (nao na minha area) dia 11 e comecei a trabalhar dia 18 do mesmo mes.

–          Trabalhei por 4 dias e fui pra Curaçao (Caribe) por uma semana (a viagem já estava planejada antes de eu ir pro Brasil). Lá, holandes e eu ficamos noivos.

–          Em janeiro meu contrato no trabalho foi estendido por 6 meses. Vence agora em julho e to esperando pra ver no que dá. O emprego nao é lá o emprego dos sonhos (é um trabalho administrativo numa empresa chinesa), mas é um comeco e me faz me sentir mais integrada.

–          Em maio desse ano tirei minha carteira de motorista holandesa e casei. Passei meses preparando tudo a mao pro casamento. Fiz os convites, a decoracao, mensagens pros convidados… cada detalhe. Foi um pouco estressante no final, mas muito legal. Meus pais, irmaos, um tio e uma tia vieram do Brasil pro casamento e foi um dia lindo.

–          Agora estamos planejando nossa viagem de lua-de-mel em setembro. Vamos pra Indonésia com um stopover de 3 dias em Singapura e estamos super empolgados. Principalmente eu, que adoro programar viagens, escolher cada local onde vamos ficar, fazer roteiros…

E é isso!

171 páginas depois…

Padrão

Imprimi e entreguei a tese na quinta-feira passada. A defesa está marcada pro dia 1º de agosto, aniversário da minha mãe. Deve ser bom sinal, né?

Enquanto espero pela defesa e pelo desfecho do visto holandês, estou empacotando a vida aqui em Bonn. Já joguei fora três sacolas cheias de papel. Também já vendi boa parte das minhas coisas num pacotão pra uma amiga. Preciso agora encaixotar livros e fazer uma triagem de mais um tanto de coisa que sobrou. Nunca vi tanta coisa brotar de um quarto de 18 m2.

Minha dissertação de mestrado

Minha dissertação de mestrado

A saga do visto holandês

Padrão

Depois de muita dor de cabeça, finalmente conseguimos mandar todos os documentos pro IND (departamento holandês de imigração) com um pedido de pré-avaliação, também chamado de advies (conselho, em holandês). Antes era suficiente mandar cópias de todos os documentos e um formulário de 40 páginas preenchidas pedindo esse tal de advies pro IND. Eles respondiam primeiro dizendo que tinham recebido, depois que estava tudo em ordem e que o candidato poderia pagar a taxa de visto e por último dizendo que o visto estava pronto. O processo todo demorava uns 30 dias, segundo relatos de diferentes brasileiras que passaram pelo mesmo processo um pouco antes de mim.

Como eu já moro na Alemanha e fiz meu pedido por Berlim achamos que no nosso caso seria tudo ainda mais rápido e tranquilo, mas como a bendita Lei de Murphy não falha, a lei mudou dia 1º de junho e, embora tenhamos mandado o pedido de advies no dia 17 de maio, nos tornamos cobaias de um novo processo de visto.

No começo tudo correu bem. Recebemos uma carta do IND dizendo que nossa documentação havia sido recebida dois dias depois de mandarmos o pedido. Mais uns 3 ou 4 dias e recebemos outra cartinha dizendo que eles dariam a resposta da avaliação até dia 19 de julho. No começo de junho recebemos outra cartinha dizendo que os documentos estavam em ordem e que o processo havia mudado, portanto, deveríamos encaminhar o pedido oficial de visto TEV com um novo formulário. Corremos pra preencher o formulário novo e mandamos tudo no dia 5 de junho. Desde então, não tivemos mais notícias.

Eu tirei um passaporte novo, ligamos lá pra saber como deveríamos enviar a cópia e aproveitamos pra perguntar da nossa situação. A única informação que recebemos foi de que nosso pedido havia sido recebido e que nós receberíamos uma resposta dentro do prazo normal (3 meses). Todo dia abrimos a caixa de correio ansiosos e nada.

Meu visto alemão expira em um mês e meio. Oremos pra que o visto holandês saia antes.

Fast durch!

Padrão

Minha dissertação de mestrado tá quase pronta. Aleluia!

Falta escrever o último capítulo, juntar tudo, revisar, editar, formatar e voilà! Não vejo a hora de poder passar a tarde no jardim curtindo o sol (nas raras ocasiões em que ele aparece) sem culpa.

Peguei um resfriado medonho bem nessa reta final, mas o bom é que estou 1 mês adiantada, então posso fazer a revisão e formatação com calma e, mesmo assim, entregar antes do prazo final (o que também adianta a data da defesa da tese).

Quanto mais cedo, melhor, não é não? Oremos!

thesis_chapter 6

Pra eu não esquecer…

Padrão

De tempos em tempos preciso lembrar a mim mesma cada palavra do texto abaixo. Hoje é um dia desses.

“Você nasceu no lar que precisava nascer, vestiu o corpo físico que merecia, mora onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com o teu adiantamento.

Você possui os recursos financeiros coerentes com tuas necessidades… nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas. 
Seu ambiente de trabalho é o que você elegeu espontaneamente para a sua realização. 
Teus parentes e amigos são as almas que você mesmo atraiu, com tua própria afinidade. 
Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle. 
Você escolhe, recolhe, elege, atrai, busca, expulsa, modifica tudo aquilo que te rodeia a existência. 
Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes. São as fontes de atração e repulsão na jornada da tua vivência. 
Não reclame, nem se faça de vítima. Antes de tudo, analisa e observa. 
A mudança está em tuas mãos. 
Reprograma tua meta, busca o bem e você viverá melhor. 
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” 

(Chico Xavier)