Vovô na balada

Padrão

Esse fim de semana eu resolvi largar o espírito de velha, passar uma maquiagem na cara e cair na balada com umas colegas do estágio.Ir à balada na Alemanha é uma experiência à parte e com certeza renderia assunto pra um mês inteiro de aulas de comunicação intercultural, dada a quase total ausência de interação entre as pessoas.

Eu já sabia que o local era frequentado por um público um pouco mais velho (de 30 a 40 anos) e já estava esperando encontrar todos os solteirões bonitões da cidade por lá. Realmente nunca tinha visto tanto homem bonito reunido num único lugar. Fato. 

Mas entre os solteirões charmosos vi, num relance, uma figura inusitada. Um senhor de cabelos totalmente brancos, beirando seus 70 anos, estava na pista requebrando as “cadeiras” até o chão. Não acreditei. Olhei de novo com atenção e o observei por uns minutos enquanto apreciava meu vinho gelado.

Imagine seu avô, com roupinha de avô (nada de modelito “quero ser jovem”), na balada com você às 2 da manhã. Foi assim que me senti. E o cara não estava nem aí “pra hora do Brasil”. Dançava, ria e interagia com completos estranhos, algo totalmente incomum para alemães em uma balada. Achei demais!  Viva a alteridade!

Tirando esse episódio, a balada foi bem morna, como de praxe. Cada um dançando pra si mesmo ou dentro do seu grupinho (interação com estranhos, nem pensar); a música variando entre o “putz, putz” e o “puuuutz, puuuuuutz”; todo mundo fumando como chaminé em época de Natal; todas as mulheres impecáveis de lindas, sem um único borrão na maquiagem mesmo após dançar fervorosamente (tenho que descobrir qual é o segredo); e os bonitões, bem… os bonitões continuaram lindos e intocáveis pra mim, que sou tímida. Explico-me: aqui na Alemanha quem dá o primeiro passo é a mulher – péssima notícia pra mim, que sou um zero à esquerda na arte da paquera.

Anúncios

2 responses »

  1. Poxa vida Kaká, nem arrumou um numero de telefone? Haha. Brincadeirinhas de lado, esse negócio de a mulher ter que dar o primeiro passo. Beijos

  2. Opa, meu comentário saiu incompleto. “Esse negócio de a mulher ter que dar o primeiro passo é complicado meesmo, eu ia odiar, rs”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s